Concurso de Jaguaquara pode ser suspenso

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O concurso público realizado pelo Município de Jaguaquara a 348 km de Salvador pode ser suspenso. Isso é o que requer o promotor de Justiça Lúcio Meira Mendes, que ajuizou ação cautelar solicitando a suspensão à Justiça após receber diversas representações da comunidade local, referindo-se à falta de semelhança entre os resultados das provas e os candidatos aprovados, entre os quais, em número “absurdo”, de pessoas diretamente ligadas ao prefeito Aldemir Moreira. O fato, somado à busca do Município, da Concursos Públicos, Pesquisas, Eventos e Marketing (Conpevem) e do prefeito (todos acionados) pela agilização das etapas restantes do concurso, para dar posse aos “aprovados”, justifica, segundo o promotor, a suspensão.

De acordo com ele, também foram apresentadas ao MP reclamações acerca da grande quantidade de questões da prova copiadas integralmente de concursos anteriores e disponíveis na internet. Muitos candidatos reclamaram ainda que, apesar de terem conseguido boa porcentagem, as notas divulgadas foram bem inferiores às que efetivamente constaram no resultado definitivo. Além disso, assinala Lúcio Mendes, alguns fatos reclamados à Promotoria chamam a atenção, como a aprovação de servidores exercentes de cargo em comissão sempre nos primeiros lugares. Foi informado ao MP que o controlador-geral do Município foi aprovado em segundo lugar para o cargo ao qual concorreu, bem como a sua esposa, sendo que há suspeitas de que as pessoas aprovadas em primeiro lugar para os mesmos cargos são estabelecidas na cidade de Itabuna e não têm interesse em assumir os cargos, tendo servido unicamente para mascarar a fraude. O próprio Sindicato dos Servidores Municipais, uma das entidades que mais se empenhou para a realização do concurso, sinalizou a existência de fraude, complementou o promotor.

Fonte: MPBA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *