Economia do Recife e Metropolitana

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

PREFEITURA DIVULGA RESULTADO DE PESQUISA SOBRE CADEIAS PRODUTIVAS
17:13 Segunda-feira, 22 de Novembro de 2010

O estudo foi coordenado pelo economista Sérgio C. Buarque

A Prefeitura do Recife divulga, nesta terça-feira (23), a partir das 11h, na Associação Comercial de Pernambuco (Praça Rio Branco, 18 – Bairro do Recife), o lançamento dos resultados da pesquisa “Dinâmica da economia e da inovação e perspectivas de desenvolvimento econômico do município do Recife e suas principais cadeias produtivas”. A mesa de abertura contará com a presença do Ministro de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende; do secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, José Bertotti; da presidente do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Lúcia Melo; e do professor da UFPE e pesquisador do CGEE, Abraham Siscsú.

O evento faz parte das atividades da Expoidea – a feira do futuro. O estudo, coordenado pelo economista Sérgio C. Buarque, foi realizado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, através de parceria entre o Ministério da Ciência e Tecnologia e a Prefeitura do Recife, por meio de um convênio com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico (SCTDE) do município.

Mais oportunidades de negócios, mais empregos – Pernambuco passa hoje por um dinâmico e rico momento em sua economia, entrando num importante ciclo de crescimento nesta próxima década. A chegada de novos investimentos como o Porto de Suape, o Estaleiro Atlântico Sul, a Refinaria Abreu e Lima e mais uma série de novas empresas naquela área, bem como o polo fármaco-químico em Goiana, além da Copa do Mundo de 2014, transposição do São Francisco e ferrovia Transnordestina, aquecem a economia local.

A SCTDE procurou dar passos seguros para inserir Recife nesse novo ciclo econômico, desenvolvendo atividades para aproximar a Cidade dos mercados emergentes. A pesquisa das cadeias produtivas é um desses investimentos. Por um lado, levantar novas oportunidades de negócios e atração de novos investimentos para a Cidade e, por outro, apontar caminhos para incrementar a economia do Município.

A pesquisa já apresenta importantes indicativos para isso. Um exemplo disso é quando ela demonstra que a dinâmica da economia de Pernambuco tende a ter duas características principais: alta concentração no sul da RMR e alta densidade de conhecimento e inovação tecnológica. O indicativo mais revelador, entretanto, é que o Recife deve potencializar sua vocação de cidade provedora de serviços modernos com elevado grau de inovação e produtora de conhecimento científico.

O estudo foi divido em duas etapas; na primeira, foi feita uma análise da dinâmica da economia do Recife e das perspectivas de desenvolvimento futuro no novo ciclo de crescimento da economia pernambucana, concluindo com a identificação das principais cadeias produtivas com potencial no Município. Na segunda etapa foi feita uma analise focada em três das principais cadeias produtivas: indústria criativa, indústria eletro-eletrônica e indústria fármaco-química e farmacêutica. Nesta segunda etapa, foram identificados para cada cadeia produtiva as oportunidades de negócios no Recife e recomendações de iniciativas e ações para o desenvolvimento dos negócios nas referidas cadeias produtivas. Neste sentido, o estudo está apresentando proposta de política pública de desenvolvimento econômico focada nas características e potencialidades da Cidade e na inovação científica e tecnológica como instrumentos de superação dos obstáculos enfrentados pelas cadeias produtivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *