Viaduto da PE-15 tem tráfego liberado

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Foi liberado na tarde da quarta-feira (16/03) o tráfego de veículos no viaduto oeste da PE-15, com a conclusão da estrutura do elevado. Antes o fluxo estava restrito ao viaduto leste, que havia sido concluído agosto do ano passado. A operação foi feita pela Secretaria de Transportes, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que deslocou agentes de trânsito para a área e contou com apoio do BPRV. A liberação oficial foi feita pelo secretário de Transportes, Isaltino Nascimento, pela presidente do DER, Eryka Luna, e pelo comandante do BPRV, coronel Arlis Gadelha Xavier.

Quinze policiais do BPRV participaram da liberação do trecho, iniciado às 15h30, e coordenaram a inversão do tráfego, acompanhando a retirada das obstruções fixas, colocando obstáculos móveis, monitorando a via e orientando os motoristas. Segundo o coronel Gadelha, até o final da obra – que inclui as duas pistas locais do lado leste, a rotatória e o paisagismo e deve ficar pronta até o final de abril – policiais do BPRV vão estar na área. “Manteremos diariamente homens a pé, duas motos e duas viaturas, além de um oficial. Também faremos monitoramento noturno”, explicou Gadelha.

Muitos populares acompanharam a operação de liberação do trânsito no viaduto oeste. Um deles foi o comerciante José Antônio Silva, morador de Jardim Brasil II, que diariamente trafega na área. “A obra é valiosa demais, pois vai permitir mais agilidade e melhorar a vida dos olindenses e dos moradores de Paulista, além de ampliar as pesperctivas de negócios”, destacou.

Com a liberação do viaduto oeste, o trânsito na área ficou da seguinte forma: quem circula de Olinda a Recife segue pelo viaduto recém-liberado. Já quem segue de Recife a Olinda trafega pelo viaduto leste. Contudo, a faixa da direita do elevado oeste está isolada para que os funcionários concluam o acabamento do guardarodas e para que seja preservada uma faixa de segurança de trabalho para execução das alças laterais (pistas locais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *